de tão longe

de tão longe
fiz-me saudade
no aceno que já se foi
do abraço vazio de calor

de tão longe
sou nem lembrança
que o vento inventa nos galhos
secos sem perfume nem cor

de tão longe
já nem mesmo sou
talvez um outro sonho à deriva
outra vez um casulo sem mim

de tão longe
parti-me sem deixar marcas
segui pela estrada infinda
e não sou, jamais sou

(scs, 121113)

névoa

lembro-me de não te
ter visto ainda
assim tão bela

lembro-me de não me
saber assim tão
apaixonado e livre

lembro-me de não haver
nascido um amor tal
como hoje, sublime

lembro-me de não ter
tocado pele assim tão
macia e terna

lembre-me de não me
despertar

(scs, 10913)