modernidade

João Policarpo de Viana,
52 anos bem vividos,
de importância incomum para tantos,
vivia despreocupado
sem Twitter nem Face.
Ninguém sabia de sua existência.