Tag Archives: amor

lá fora

a chuva está voltando: lá fora um vento diferente na tarde melancólica
eu tomando chá – não dos mais saborosos – com stévia
assobiando aqui dentro aquela música do kraftwerk
uns tantos dias nunca existidos acontecem agora, à tarde, loucos
nem arrancados, vindo como mero rio, me and you
e quase já era nunca mais, desesperançado
alegria solta, pandorga, folha arrancada pela brisa
alento

(scs, 22414)

25 fev 2014

única

à Shan

eu poderia te beijar
pela primeira vez
por mil noites

03 fev 2014

amor

casaram de papel passado
vestido amassado
terno emprestado
padrinho enciumado
sogro endividado
natal adiado
irmão desconfiado
padre apressado
bolo confeitado
patê salgado
retrato antiquado
suco arrotado
baile agitado
avô desdentado
coração dilacerado
primo desgrenhado
choro encomendado
ridículo filmado

passeio parcelado
vento inesperado
hotel meio acabado
quarto mofado

lençóis manchados
beijos apaixonados
abraços demorados
amor desfrutado
sussurros gritados
risos cortados
corpos emaranhados
demorado, demorado
sono relaxado

dia ensolarado
casal no quarto trancado
o amor, tão sonhado,
no terno amassado,
no lençol amassado,
no beijo manchado,
no abraço inesperado,
no mundo lá fora mofado,
meio acabado,

e o que importava
é que nada mais importava

(s, 27912)

22 jan 2014

tríade 19

voz tão suave
urrava de dor:
tanto te amei!

20 jan 2014

tríade 18

delícia de sabor
carícia de amor
malícia com pudor

17 jan 2014

sem título

vivo tanto
de tanto
morrer
de amor

21 dez 2013

192

mesclei,me
contï^go
uni-dos
amor~amor
delííc;ia
DE:liran:TE

07 dez 2013

sem título

à Shan

não, eu voltei
de tanto ver-te
fascinado

e agora continuar
envolvido em deliciar-me
apaixonado

não, eu fugirei
pra ti mesma toda
aprisionado

(scs, 25813)

07 dez 2013

olhos nos

1
abrem-se
convictos
da
manhã
que
surge

2
vagueiam
cheios
de
respostas
sem
perguntas

3
olho
e
vejo-te
olhas-me:
não
sei

4
olhos
nus
olhos
nos
olhos
nós

5
na
janela
que
me

vejo-me

6
te
vejo
em
meus
olhos
tristes

5
mergulho
em
teus
olhos:
afogo-me
águazul

6
e
tão
tonto
tento
então
rever-me

7
olhares
que
fogem
maltratados
de
abandono

8
os
OlhOs
Olho-Os
vazi0s
num
s.i.l.ê.n.c.i.o

9
insisto:
olhe-me
como
outro
que(m)
sou(?)

10
(temo
olhar
e
de[ver]
te
amar)

11
“nunca
vi
ninguém
assim!”
ah,
sim…

12
– vi-me:
a
dor
ampla,
nunca
vista

13
antevejo
meus
olhos:
lágrimas
e
ninguém –

14
olha-me
com
outros
olhos:
os
teus

15
meus
olhos
leais
lamentam:
não
mais

16
vejo-te
como
nunca
– e
sempre
foste

17
vemos
o
que
vi(fo)mos:
foi-se
insaudoso

18
vemo-nos
como
de
novo
primeira
vez

19
invisível
ah!
mar
de
amor
– olhares

20
cúmplices
mãos
dadas
vamos
vemos
somos

19 set 2013

névoa

lembro-me de não te
ter visto ainda
assim tão bela

lembro-me de não me
saber assim tão
apaixonado e livre

lembro-me de não haver
nascido um amor tal
como hoje, sublime

lembro-me de não ter
tocado pele assim tão
macia e terna

lembre-me de não me
despertar

(scs, 10913)

13 set 2013