!

Ah! E não posso esquecer
que foi naquele dia
que Maria morreu!

Acordou feliz e sorria,
cedo ainda, escuro como breu,
mas foi naquele dia
que Maria morreu!

outro dia

então, já não havia ainda a dor
no amplo vazio entre meus abraços

o suspiro foi-se diluindo
e, depois, só o suave luar prateava

a última lágrima nos meus olhos,
o intenso adeus ao que não mais sofria

(sa, 1412)