simbiose

Por que não podia
nunca ser tua
a pérola,
mesmo tardia,
e não ver nua
a distância
no aconchego
da ostra, em braços,
na infância?

Print Friendly, PDF & Email

A impressão de sua alma a esse poema: