partida

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

e nem poderia ser
de outro modo
já que em teu olho
não há
mais luz para mim

e se engana fácil
o coração
que, tolo e soberbo,
pensa amar ainda
quando nem mesmo mais vive

é só uma teimosia,
uma preguiça
de pôr fim ao que já não há,
de deixar ir o
já ausente
de há muito tempo distante

e de tanto ainda
querer e lutar
de não se permitir morrer
em paz
a dor aumenta e se torna sua alegria

um desejo estranho de
sofrer/fazer sofrer
mesmo insistindo em ser amor
não conhecendo-se ao espelho
nem na mão que pende sem força

que não responde, não acarinha
como a língua
que nada diz e não beija
como o coração
que não está mais.

(mc, 9119)

(fonte da foto)

Print Friendly, PDF & Email

A impressão de sua alma a esse poema:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×
%d blogueiros gostam disto: