tragédia

falling_again_by_leonadelioncourt

a mão se estendeu em direção
à outra mão
que não estava mais lá
escapava para o abismo
queda
tempo fluindo
vida fugindo
morte

a mão que ficou esboçou um aceno
e sufocou um grito
e socou o ar
e socou o chão
e contraiu-se de dor
e saltou
em busca da outra mão

(foto: autor desconhecido)

26 out 2009

fica comigo

fica comigo, moço,
aqui na calçada fria
fedorenta
em frente à loja de doces
dão água na boca
nunca comi
só sei o cheiro

fica comigo, moço,
aqui na noite escura
esquisita
sem gente na rua
acho que é o medo
das gentes sem alma que andam por aí

fica comigo, moço,
aqui na minha casa sem teto
do tamanho do mundo
por onde todo mundo
passa
e nem me vê

(fonte da foto)

26 out 2009

a rosa

flores_03_a little brighter

a rosa
caída
na calçada
é poema
que a chuva leva

a mão
pequena
molhada
das lágrimas
que olhos tristes
choviam
colheu
a rosa
trazida por
outra chuva

e os olhos
sorriram
com o poema
entre as mãos

(foto: autor desconhecido)

26 out 2009

outro

a flor caída
observava triste e silenciosa
o amor que se ia
o adeus
a lágrima

a flor morreu
o amor morreu
a moça não morreu
mas encontrou outro amor
eterno e para sempre como o outro

(fonte da foto)

26 out 2009

ego

nunca
serei
o que nunca
deixei de ser

(fonte da foto)

26 out 2009