não havia

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Não havia na ternura
senão esperança.
Não havia no sossego
senão ojeriza.
Não havia no pesadelo
senão lembranças.
Não havia no desatino
senão amor.
Não havia na amargura
senão felicidade.
Não havia no sorriso
senão súplica.
Não havia no amparo
senão suborno.
Não havia no desencanto
senão verdade.
Não havia no repouso
senão outro.
Não havia no invisível
senão ausência.
Não a via no quarto
senão remorso.

Print Friendly, PDF & Email

A impressão de sua alma a esse poema:

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×
%d blogueiros gostam disto: