eu também

Escrevo para alimentar o espírito: nunca pergunto o que faço com a poesia mas o que ela faz comigo! Escrevo para homenagear o mistério! A poesia é minha forma de oração! Escrevo primeiro para mim, escrevo porque não posso não escrever, escrevo para não morrer!

(Paulo César de Carvalho)

Eu também. Apenas difiro no tocante à oração: oro mesmo.

Print Friendly, PDF & Email

A impressão de sua alma a esse poema: