de tão longe

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

de tão longe
fiz-me saudade
no aceno que já se foi
do abraço vazio de calor

de tão longe
sou nem lembrança
que o vento inventa nos galhos
secos sem perfume nem cor

de tão longe
já nem mesmo sou
talvez um outro sonho à deriva
outra vez um casulo sem mim

de tão longe
parti-me sem deixar marcas
segui pela estrada infinda
e não sou, jamais sou

(scs, 121113)

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×