Contículo

Contos minúsculos.

contículo 28

Depois de tantos anos, sua infância já lhe pesava sobre os ombros.

29 jul 2012

contículo 27

De tanto contar mentiras, o homem passou a desconfiar que não existia.

29 jul 2012

contículo 26

Ao tocar na mão dele sentiu-se tão feliz que até esqueceu que não era feliz antes.

29 jul 2012

contículo 25

Entrou no elevador tão absorto em seus pensamentos que ninguém nunca mais o viu.

29 jul 2012

contículo 24

Controle remoto multitarefa: desliga o cérebro quando liga a TV.

26 maio 2012

contículo 23

O cadáver do homem de pele muito branca, só de cuecas, boiava placidamente no Tietê, sob o impiedoso sol veranil do meio-dia. Sem protetor solar!

26 maio 2012

contículo 22

Depois de tanto caminhar, chegou ao ponto de partida. De cansado, porém, desistiu e voltou pra casa.

26 maio 2012

contículo 21

Teve uma infância sensacional, uma família matriarcal, paixões e o escambau, um romance paradoxal, um casamento sem sal, um caso extraconjugal, um momento aeroespacial, uma desilusão sentimental, um prejuízo descomunal, um porre ao som de Wilson Simonal, uma úlcera estomacal, uma overdose de Gardenal, um quarto no hospital, e ninguém para lhe visitar.

26 maio 2012

contículo 20

Ao lado da mala, todas as lembranças que lhe lembravam: não pertences a lugar algum.

26 maio 2012

contículo 19

Entre os amigos de infância havia muitos que ainda nela estavam.

26 maio 2012