Yearly Archives: 2014

unhas

E era a madrugada. No peito, em silêncio,
enroscada em cada lembrança e nos dedos.
Soprava idéias assim, infundadas, na fala
Era, sim. Mesmo não lembrando como, mas
vinha, lento, veludo arranhado sem sangue,
palavras desconexas na pele, tímida.
Vi-me. O espelho quebrado improvisava a
face, ele que dissimulava o perfume de saudade,
o desfecho da vida. Unhas. Em frente ao
mar, sem certezas, as últimas perguntas sufocadas
na garganta, anelando um ninho, mísero espaço de
consolo, carinho, uma pressa de findar. A amargura.

(eal, 131214)

18 dez 2014

sem título

na manhã sorridente
se escondia um dia feliz,
tão tímido
tão solene
e nenhuma sombra

ela pôde sorrir
depois de tanto tempo
e esperar pelo amor que prometera
vir

(scs, 18914)

18 dez 2014

205

enfim
contemplou-se
inerte
despediu-se
sem
lágrimas

18 dez 2014

eu

se escrevo
me descrevo
me reescrevo
me observo
meu nervo
me reservo,
meu dilema
meu poema
— sou o problema

(sl, nd)

18 dez 2014

sem título

conforme vive
o menino
sem destino
reflete no olho
um poema:
sua estrela almejada
no fim daquela avenida
que a mão há tanto queria
abraçar

(sp, 71214)

09 dez 2014

Lançamento de O Livro I das Aldravipeias

Em 28 de novembro de 2014, às 19 horas, a Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas reuniu-se em Mariana para o grande lançamento de O Livro I das Aldravipeias, no Restaurante Lua Cheia, em Mariana, MG. O evento reuniu dezenas de renomados poetas brasileiros. A literatura inovadora fez festa, comemorando a grande criação poética do início do século XXI, a aldravia, em sua primeira edição de um livro de aldravipeias, conjunto de 20 aldravias dedicadas a um único tema. O evento marcou um dos grandes acontecimentos literários de 2014 em Minas Gerais. Cinco renomados poetas receberam a Comenda Cláudio Manuel da Costa, maior honraria da ALACIB e Aldrava Letras e Artes, por terem se destacado na produção do conjunto publicado no Livro I das Aldravipeias: Ângela Fonseca, Elizabeth Rennó, José Carlos Baeta, Luiz Carlos Abritta e Messody Benoliel.

A notícia completa você pode ler aqui.

03 dez 2014

rotina

gritos de crianças como se a vida fosse sempre feliz
e as noites não ocultassem cadáveres à luz do dia
decompondo-se em baratas e traições a preço de nada
brincando num seu mundinho indefinido mas o alarme toca
e é hora de novo de imaginar maldades mesmo sem sabor
ignorados anônimos na sarjeta esperando o caminhão do lixo
voltam correndo e ainda querem mais nunca é suficiente
o anseio de ser descoberto com a faca e o motivo vil
um som agudo vibrante ecoa e todos ouvem ignoram seguem
pois essa é a rotina a mão descansa sobre o peito
seca o suor do rosto e todos os sorrisos desaparecem
pois o cadáver não está mais ali

(scs, 281114)

30 nov 2014

memórias a serem vividas

1.
sou
da
vida
umas
poucas
memórias

2.
lembranças
sem
início
de
mim
mesmo

3.
relembro
sem
sorrir
que
prossigo
ainda

4.
voltam
cedo
memórias
que
não
serão

5.
em
essência
os
fatos
nunca
passaram

6.
permanecem
como
rochas
acordadas
do
tempo

7.
imutáveis
sussurros
que
foram
vozes
rasgadas

8.
acordam
lembradas
dos
silêncios
entre
nós

9.
lembranças
despertadas
repetem
dores
cansadas
sonolentas

10.
um
amor
inesquecível
nunca
mais
existiu

11.
em
cada
sonho
um
novo
ontem

12.
registro
as
lembranças
– já
não
serão

13.
conflito:
fui
seria
passado
esperança –
trégua

14.
esquecidas
paisagens
por
ver
outras-
mesmas

15.
alegrias
revividas
dispersas
em
memórias
passageiras

16.
preciso
lembrar
de
voltar
a
ser

17.
eram
então
poucas
as
realidades
nascidas

18.
e
voltaram
sempre
novas
desde
amanhã

19.
em
seus
aromas
recados
do
futuro

20.
abraços
vastos
dados
ao
final:
começo

(sca, 271114, enquanto espero pelo cirurgião)

30 nov 2014

Escritores-destaque em O Livro das aldravipéias – Comenda Cláudio Manuel da Costa

No próximo dia 28, em Mariana (MG), será lançado o Livro I das aldravipéias. (Quer saber mais sobre essa forma poética? Clique aqui.) Eu sou um dos autores participantes.

unnamed

Isso já seria alegria o bastante, por poder estar ao lado de feras da poesia, como J. B. Donadon Leal e Andréia Donadon Leal, que, além disso, trabalham arduamente para divulgar a produção poética. Mas… fui agraciado com uma comenda especial!

Distintos participantes de O Livro I das Aldravipeias.

Boa tarde! Boas-novas A ALACIB divulga ‘antecipadamente’ os nomes dos poetas aldravianistas que se destacaram em O Livro das Aldravipeias.

Informamos que os selecionados serão laureados com a Comenda “Cláudio Manuel da Costa”, da ALACIB.
Parabéns! A outorga será nos dias 28 e 29 de novembro.
Os poetas aldravianistas que não participarem da reunião solene da ALACIB, receberão a comenda no dia 28 de novembro.

PREMIADOS COM A COMENDA CLÁUDIO MANUEL DA COSTA
01- Angela Fonseca
02- Elizabeth Rennó
03- Luiz Carlos Abritta
04- Francisco Nunes
05- Messody Ramiro Benoliel

Parabéns!!!

Andreia Aparecida Silva Donadon Leal – Deia Leal
Mestre em Letras – Estudos Literários pela UFV
Presidente da ALACIB
Diretora de Projetos Culturais da Aldrava Letras e Artes

Eu não poderei comparecer ao lançamento, por conta de compromisso inadiável. Curtirei à distância a cerimônia toda.

Parabéns aos demais colegas comendados. E obrigado ao pessoal da ALACIB por seu trabalho incansável pela popularização da poesia.

20 nov 2014

204+

se vou
e sou
só eu

18 nov 2014