Monthly Archives: outubro 2012

sem título

tão longe nadou,
tão fundo expirou,
tão louco sonhou,
tão claro brilhou,
tão manso tocou,
tão tonto ficou,
tão cedo matou,
tão surdo falou,
tão crente orou,
tão perto fungou,
tão terno chorou,
tão forte cantou,
tão rente voou,
e, ainda assim,
morreu

15 out 2012

exclamação

um
absurdo
abcego
abmudo
abgago
absorto
ver-te solto
absolvido
abrupto
absinto
absei
absou
absorvido
nos ares
abrolhos
abrantes
abertos

12 out 2012

124

que
susto!
era

a
morte…

12 out 2012

sem título

o asunto
não tinha
nada a ver,
mas ficou
olhando
mesmo assim

12 out 2012

123

aldravia:
te
digo
uma
em
seis

12 out 2012

122

não
tinha
certezas,

incertezas.
talvez

12 out 2012

121

havia
na
porta
uma
torta.
chovia

12 out 2012

sem título

mesmo tremendo
de frio,
o cubo de gelo
se despiu

12 out 2012

120

tumba
vazia,
morte
vencida,
nova
vida

12 out 2012

119

hoje
tenho
muita
saudade
de
amanhã

12 out 2012

%d blogueiros gostam disto: