sem título

tão longe nadou,
tão fundo expirou,
tão louco sonhou,
tão claro brilhou,
tão manso tocou,
tão tonto ficou,
tão cedo matou,
tão surdo falou,
tão crente orou,
tão perto fungou,
tão terno chorou,
tão forte cantou,
tão rente voou,
e, ainda assim,
morreu