!

Ah! E não posso esquecer
que foi naquele dia
que Maria morreu!

Acordou feliz e sorria,
cedo ainda, escuro como breu,
mas foi naquele dia
que Maria morreu!

sem título

a rua ainda mantinha a beleza
de árvores e flores,
de velhinhas e bengalas,
do bom-dia ao carteiro.

a rua já não tinha a beleza
de crianças correndo,
de bola e bonecas na calçada,
de banho de mangueira no jardim,
de velhinhas sem medo,
de chá das cinco com bolinho de chuva.

a rua perdeu a vida,
a rua se tornou só casas,
uma ao lado da outra,
pessoas apressadas,
velhinhas assustadas,
solitárias,
crianças sem infância.

(scs, 30412)