sem título

Quisera não ter mais
o sorriso que não é meu,
a lágrima de quem me esqueceu,
a notícia triste dos jornais.

Mesmo assim, e como não,
ter, ainda, um sorriso e não outro,
verter a lágrima por ser aquele,
dizer as boas-novas e deixar-me ir.

(scs, s/d)