Monthly Archives: abril 2012

79

Sumiram
todas
as
poesias
da
janela!

21 abr 2012

78

Ausência
não
existe,
mas
como
persiste!

21 abr 2012

77

Descrevo-a
assim:
hoje

nunca
foi.

21 abr 2012

76

Melhor
mesmo
o
amor
madrugando
manhoso.

21 abr 2012

sem título

Quisera não ter mais
o sorriso que não é meu,
a lágrima de quem me esqueceu,
a notícia triste dos jornais.

Mesmo assim, e como não,
ter, ainda, um sorriso e não outro,
verter a lágrima por ser aquele,
dizer as boas-novas e deixar-me ir.

(scs, s/d)

21 abr 2012

75

Mesmo
à
distância
a
amizade
floresce.

21 abr 2012

74

Música,
poesia,
língua —
você
é
assim.

21 abr 2012

73

Conseguiríamos
viver
sem
respirar
músicas,
poesias?

21 abr 2012

72

considerando
os
sonhos
a
vida
sorri

21 abr 2012

71

a
mesma
rudeza,
tão
igual
submissão

21 abr 2012

%d blogueiros gostam disto: